18 fevereiro, 2007

Em memória de Mestre Batista

Foi há 22 anos que nos deixou um Homem que foi um marco histórico da tauromaquia nacional.
A tertúlia Casta Pura dedicou o serão de 17 de Fevereiro de 2007 a recordar quem foi José Mestre Batista!
Conforme tinha sido anunciado, convidamos para estar connosco o Homem que o acompanhou durante toda a sua carreira... António Garçoa.
Após o jantar tivemos o previlégio de, depois de uma introdução de Raul Caldeira, ouvir pela voz do bandarilheiro e homem de confiança de Mestre Batista algumas histórias da sua vida.

Deixando o toiro partir
cravar no centro da praça
era o toureio do Batista
esse toureiro de raça.
... ...
Quantos não acreditavam
no teu toureio de verdade
hoje todos se lamentam
não haver continuidade.
... ...
Contigo foi o segredo
tu que foste solitário
essa sorte de cravar
ferros ao piton contrário.
... ...
(Alguns versos do poema que António Garçoa dedicou ao seu Mestre)
...
A tertúlia Casta Pura agradece a António Garçoa o fantástico serão que nos proporcionou!

6 comentários:

Pedro M. Cardoso disse...

Foi uma noite fantástica, gostei imenso e penso que não podia ter corrido melhor!!!

Sónia Conceiçao disse...

Foi realmente uma noite memoravel, tbm adorei td. e o sr. Garçoa sentiu-se que saíu feliz depois desta pequena ( mas grande ) homenagem ao nosso Mestre. :)

TOROARTE disse...

Uma GRANDE Noite
Uma GRANDE Homenagem
Uma GRANDE Camaradagem
Uma GRANDE Cumplicidade entre todos

Parabéns

Assim vale a pena fazer as coisas, sem interesses emcapotados, nem sobre falsas amizades.

jorge monteiro disse...

Ola amigos.
Recordo com saudade momentos vividos com Jose Mestre Batista, tempos do Cafe Resturacao na Rua 1 de Dezembro.
Muitas vezes me deu boleia para esta ou aquela terra, ainda por cima me convidava para almocar ou jantar consoante as horas tambem na companhia do seu apoderado Sebastiao Saraiva.
Mestre Batista dava-se mais com a gente humilde, do que com a chic.
Mestre Batista era uma pessoa bondosa, autentico coracao de ouro.
Com saudade
Jorge Monteiro
Membro do "Taurine Bibliophiles of America"
East Hartford, Connecticut
06/12/2008

Janeiro disse...

Finalmente encontro um grupo que sabe valorizar um grande vulto da nossa tauromaquia equestre.
Vila Franca de Xira acolheu-o mas não o reconheceu como «filho adoptivo».E __ porque a vida tem destas coisas __ o nome de José Mestre Batista foi esquecido.
Pintei-lhe um retrato póstumo que doei ao Museu Municipal de V.F.X.Achei que era o lugar que o merecia.Mas verifico, com pesar, que nomes menos válidos mas mais exuberantes lhe têm roubado a memória e a Arte. Ele iniciou um estilo único, que outros seguiram, e que vingou na nossa tauromaquia.Mas não foi a ele que premiaram, que saudaram, que o fizeram perdurar no tempo.
É por demais justo que receba, na Morte, a distinção que nunca lhe deram na Vida. Bem haja, António Garçoa, pela dedicação e respeito que sempre lhe dedicou.
Antonieta Janeiro

Janeiro disse...

Contem com o meu apoio!